Pesquisador do IEA-USP, Gustavo Nagib diz que São Paulo tem ocupado espaços abandonados com agricultura urbana produtiva, em livro discute a agricultura urbana como prática de ativismo em SP

Gustavo Nagib

Estruturado em duas partes, na primeira a obra traz o conceito de agricultura urbana praticada como ativismo. Na segunda, mostra como a agricultura é capaz de reestruturar o espaço urbano. Por fim, relaciona o tema ao direito à cidade.

Agricultura é um termo que, tradicionalmente, remete ao espaço rural, mas nem por isso a agricultura urbana deixa de existir. Nas cidades, a agricultura se apresenta em formatos diferentes daqueles apresentados no campo – vastas e extensivas produções que têm como objetivo o mercado exterior. Uma das formas em que essa prática ocorre em contexto urbano é o seu uso como ativismo, discutida por Guga Nagib, doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e membro do Grupo de Estudos Agricultura Urbana, do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, em seu livro Agricultura Urbana como Ativismo na Cidade de São Paulo (Editora Annablume). Leia+Mais→